sábado, 6 de fevereiro de 2010

"A maior casa do mundo"


Este livro tem um encanto especial para nós, como grandes admiradoras de animais e principalmente de caracóis!...
Leo Lionni desde a sua infância tinha paixão por animais, e a partir dessa sua admiração, foram surgindo contos como este.
Apresentando-nos uma fábula sobre o valor da simplicidade e da humildade...

"Alguns caracóis viviam numa suculenta couve.
Moviam-se delicadamente à volta dela, transportando as suas casas de folha em folha, em busca de um sítio tenro para mordiscar.
Um dia, um caracolinho disse ao seu pai:
- Quando for grande, quero ter a maior casa do mundo.
- Que disparate - respondeu o pai, que por acaso era o caracol mais sensato de toda a couve.
- Há coisas que são melhores pequenas. E contou-lhe a seguinte história..."


Autor: Leo Lionni
Tradução: Ana M. Noronha
Edição: Kalandraka

2 comentários:

Linda Castelo-Grande disse...

Leo Lionni nasceu na Holanda, 1910 e faleceu na Itália, 1999.
Editou mais de 40 obras aclamadas em todo o mundo.
Além de escrever, foram reconhecidos os seus méritos no design, na pintura, escultura e na ilustração.
Segundo Leo Lionni, "De algum modo, nalgum lugar, a arte expressa sempre os sentimentos da infância", nunca me identifiquei tanto, como com esta afirmação!...

alvana disse...

Se transpusermos esta fábula para o nosso mundo real,apetece dizer:
Que bem estaríamos todos com muita gente sensata...